25 de outubro de 2018

Iron Fight

Tudo o que você precisa saber sobre o Whey Protein

Independentemente de você ser atleta ou não, já ouviu falar do Whey Protein. Ele faz sucesso tanto entre as pessoas que se dedicam no treino como também entre aquelas que procuram se alimentar de forma saudável e mais equilibrada. Neste post, vamos analisar todos os aspectos sobre esse suplemento tão famoso.

Como o próprio nome já denuncia, o produto é rico em proteína. Esse macro nutriente é fundamental para a alimentação humana, desempenhando papel construtor e reparador de diversos tecidos, principalmente os musculares.

Muitos nutricionistas, inclusive, indicam a ingestão de Whey Protein durante processos de reeducação alimentar. Seu grande valor biológico e capacidade de absorção rápida fazem com o seu consumo crescesse no Brasil e no mundo nos últimos anos, passando a ser produzido em larga escala.

100% Whey Protein

1 – De onde vem o Whey Protein?

O Whey Protein é feito a partir do soro do leite e da caseína, sendo obtido durante o processo de fabricação de queijos, principalmente os de tonalidade branca. A sua formulação pode, ainda, conter outros aditivos que oferecem textura, sabor e mais nutrientes estratégicos para otimizar o desempenho dos treinos.

O diferencial desse suplemento está no seu alto valor biológico, conhecido pela sigla VB. A bebida não substitui completamente o consumo de outros alimentos, mas facilita o preparo e a absorção da proteína, além de conter uma série de aminoácidos essenciais (BCAA) indispensáveis para o bom funcionamento do nosso corpo.

Quando comparado à outros alimentos, conseguimos perceber melhor a diferença. Enquanto a suplementação possui VB em torno de 100, o frango tem VB 79, a carne vermelha tem VB 80 e o feijão tem VB 49.

A quantidade de gorduras e o tempo de digestão dos alimentos também precisa ser considerado. Isso faz com que o Whey Protein seja a alternativa mais viável no pós-treino, pois tem absorção imediata.

 

2 – Benefícios da suplementação proteica

O valor biológico elevado, a facilidade no preparo e a rápida assimilação não são os únicos fatores de destaque entre os benefícios do Whey Protein. Vale mencionar outras vantagens obtidas com ele:

 

  • Anabolismo muscular
  • Sensação de saciedade
  • Redução da gordura corporal
  • Aumento da massa magra
  • Fortalecimento do sistema imunológico
  • Aumento da densidade mineral dos ossos
  • Cicatrização mais eficiente
  • Controle de inflamações
  • Ação antioxidante
  • Regeneração física

 

3 – Os 3 tipos mais usados de Whey Protein

Nem todo suplemento de proteína é igual. Os níveis de concentração dos componentes podem variar muito, sendo mais conhecidos 3 tipos básicos de Whey Protein:

 

WPC (Concentrado)

Pode ter uma variação de 25% a 89% de proteínas, além de conter carboidratos e lipídeos. Essa composição pode fazer com que algumas pessoas encontrem dificuldade na sua digestão, por isso é importante estar de olho na qualidade do produto.

 

WPI (Isolado)

Possui 90% ou mais de proteína, o que confere mais pureza e menor quantidade de gordura e carboidratos. Além disso, também apresenta mais vitaminas e aminoácidos BCAA

 

WPH (Hidrolisado)

A hidrólise consiste na quebra das proteínas em tamanhos reduzidos, o que facilita muito o processo de digestão e acelera ainda mais a sua captação. O método pode ser aplicado tanto em WMP como WPI

 

Existem, ainda, os Blends Proteicos. Algumas marcas de suplementos combinam os diferentes tipos de Whey para que se obtenha diferentes velocidades de absorção no mesmo shake.

Essa técnica é chamada time release e oferece a distribuição prolongada de aminoácidos e nutrientes. Ela é procurada por quem faz jejum intermitente ou simplesmente almeja um efeito com prazo prolongado.

Também existem formulações sem lactose, para as pessoas com intolerância. O valor de cada um pode variar conforme a marca e a procedência da matéria-prima.

Whey Protein Gourmet

A dose diária certa de proteína

A dose ideal de Whey Protein varia muito de pessoa para pessoa, pois é preciso considerar o tipo físico, a intensidade do treino e os objetivos que se pretende alcançar. O aconselhamento profissional é sempre a melhor pedida para não ficarem dúvidas nesse sentido.

Para se ter uma ideia aproximada, podemos utilizar como referência a recomendação diária de consumo de proteínas divulgada por nutricionistas:

 

  • Sedentários: 0,8 g de proteína / kg
  • Atletas esporádicos: 1 g de proteína / kg
  • Atletas com treino de resistência: 1 a 1,6 g de proteína / kg
  • Atletas de atividades mistas intensas: 1,4 a 1,7 g de proteína / kg
  • Atletas de treino de força: 1,6 a 2 g de proteína / kg

 

Para um exemplo prático é possível considerar um homem que pesa 70 kg e treina musculação para aumento da massa muscular. Nesse caso, ele deve consumir 2 g de proteína para cada kg diariamente.

Isso resulta em 140 g que precisam estar distribuídas ao longo de todo o período e não em apenas uma única refeição. Levando em conta que o ideal é fazer 6 refeições por dia, são 23 g de proteína em cada uma delas.

 

Como e quando tomar Whey Protein

 

No geral, sugere-se o preparo do pó com água, para reduzir o número de calorias e acelerar a captação dos nutrientes. Também há quem prefira a adição da proteína no leite, em sucos ou na água de coco.

Independentemente da receita, ela pode ser consumida a qualquer hora do dia. Há quem não abra mão do seu Whey antes e depois do treino, Todavia, é recomendada a janela anabólica que se abre no pós treino para quem tem como objetivo o aumento intenso da massa muscular.

Iso Whey Protein

Mitos e verdades

Por fim, é válido mencionar alguns mitos e verdades acerca do consumo da bebida:

Gases: atribui-se ao Whey Protein o excesso de gases e, de fato, a proteína pode gerar esse tipo de desconforto não importa qual for a sua origem. As versões isoladas e hidrolisadas do pó tendem a reduzir esse efeito

Engorda: as versões concentradas são mais calóricas por conta da adição de gorduras e açúcares, mas na realidade, a bebida chega a gerar até 2 horas de saciedade. Isso pode ser um ponto a favor quando a estratégia é de emagrecimento

Pronto! Com este guia sobre Whey Protein ficou bem mais fácil de entender o seu propósito e funcionamento, certo? Até mais!

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre outras suplementações? Então acesse os artigos abaixo:

Para que serve o colágeno hidrolisado?

Como usar multivitamínico para potencializar o treino

O que são os hipercalóricos

Compartilhar esta matéria

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp